Chikungunya: O que é, Sintomas, Transmissão, Prevenção e Tratamento!

sequelas

Veja como ocorre a infecção viral transmitida por mosquito e como cuidar:




A doença infelizmente se torna cada dia mais alarmante devido ao número de casos que aumentam gradativamente.

Embora seja muito parecida com doença da dengue, muitas pessoas ainda não tem o conhecimento da real gravidade da doença.

Além disso, é lamentável como que muitas pessoas mesmo sabendo dos riscos e também dos hábitos necessários para prevenção, ainda agridem o meio ambiente potencializando a proliferação da doença.

O que é:

A febre como já dito, possui muita semelhança com a dengue. Ela é provocada pelo vírus CHIKV que é da família da Togaviridae e transmitido por um mosquito.
quanto tempo dura


pr

As taxas dos ataques dessa doenças na população afetada nas epidemias recentes variam em torno de 38% até 63%.

Atualmente, esse vírus CHIKV afetou muitas pessoas da sociedade brasileira. E na última epidemia, infelizmente muitas crianças nasceram com problemas devido a essa doença.

Sintomas:

Os sintomas são:

  • Febre;
  • Sensação de mal estar;
  • Dores no corpo;
  • Dores de cabeça;
  • Apatia;
  • Cansaço.

No entanto, o que de fato diferencia a chikungunya da dengue, é que nela o vírus acomete todas as juntas do paciente e provoca inflamações intensas acompanhadas de dores fortes, vermelhidão, inchaço e ainda muito calor local.


Os outros tipos de sintomas que podem ser observados incluem:

  • Erupção cutânea;
  • Fadiga excessiva;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Mialgia.

Ressalta-se que todos os sintomas da doença são comuns, graves e na maioria das vezes são debilitantes.

Acometem principalmente as mãos e também os pés. No entanto, as pernas e as costas podem frequentemente estar comprometidas.

Transmissão:

A doença não é caracterizada como uma doença infecciosa, isto é, ela não se transmite pelo contato com outra pessoa. O contágio dela se dá através do mosquito que picar uma pessoa contaminada, pode se tornar o transmissor do vírus ao longo de toda a sua vida.
sintomas fotos
O ciclo da transmissão ocorre da seguinte maneira:

A fêmea desse mosquito coloca os ovos em todos os lugares e vasilhames com água parada. As larvas ao saírem, vivem dentro da água durante aproximadamente uma semana.

Posteriormente a esse período, elas se transformam em mosquitos na fase adulta e preparados para picar todas as pessoas.

O mosquito Aedes aegypti, responsável por transmitir a doença, vive em torno de 45 dias. Uma vez que a pessoa é picada por ele, leva cerca de 2 até 12 dias até que a enfermidade começa a se manifestar. O período mais comum para essa manifestação é de 5 dias.

A transmissão dessa febre ocorre geralmente em locais com temperatura alta cerca de 30º até 32º. Entretanto a chance de epidemias é muito maior em regiões tropicais e também subtropicais.

A fêmea deposita todos os ovos sob as condições anteriormente mencionadas e dentro de 48 horas o embrião já se desenvolve.

Salienta-se que, os embriões transmissores são capazes de suportar a seca por até 1 ano. ´Por isso, esse é um dos motivos que dificulta a erradicação desse mosquito.

Os mosquitos fazem o acasalamento logo no primeiro e/ou no segundo dia posteriormente a se tornarem adultos.

Depois, todas as fêmeas começam a se alimentar do sangue e garantir substancias o suficiente para desenvolver mais e mais ovos.



pr

Quanto tempo dura:

As manifestações da febre são muito intensas e normalmente podem durar até 14 dias. Especificamente o inchaço nas articulações podem ocorrer até 60 dias após contrair a doença.

Porém, existem muitos relatos de que os sintomas, dependendo da pessoa, chegam a permanecer por até 6 anos e a recuperação é muito lenta.

Não obstante, há casos de acometimento de sequelas irreversíveis e que perdura por toda a vida do indivíduo.

Tratamento:

Infelizmente, até nos dias atuais não há nenhum tratamento específico disponibilizado para curar esta doença.

Contudo, para limitar e evitar a forma de transmissão desse vírus, todos os pacientes precisam se manter sob os mosquiteiros ao longo da condição febril. Dessa forma, evita que algum mosquito o pique e se torne um potencial transmissor.
dores nas articulações
Nessa fase, é primordial manter a hidratação. E se por ventura houver febre e dores, permite-se receitar algum tipo de remédio antitérmico como, por exemplo, o paracetamol.

Em algumas ocorrências, é preciso realizar a internação para a hidratação endovenosa e ainda nas situações mais graves, o paciente é direcionado para o tratamento na UTI – unidade intensiva de terapia.

Assim como a dengue, os pacientes com o problema precisam evitar todos os medicamentos que são à base do ácido acetilsalicílico encontrada na aspirina, por exemplo, e/ou que tenham outra substância associada.

Todos esses fármacos possuem efeito anticoagulante o que pode provocar sangramentos. Além desses, outros com ação antiinflamatória não hormonais como o diclofenaco, o ibuprofeno e o piroxicam, devem também ser evitados. Isso porque, a utilização deles pode elevar o risco de hemorragias e agravamento da doença.

Sequelas:

Habitualmente, os sintomas desaparecem depois de aproximadamente duas semanas. Porem, muitas pessoas possuem as articulações comprometidas por muitos meses.

No entanto, precisamente esses casos que indicam a relação entre a doença e o surgimento da artrite reumatoide.

De acordo com os reumatologistas, observou-se os relatos de muitos indivíduos cujos os sintomas persistem e que apresentam variação nos exames laboratoriais e de imagens relativos ao reumatismo.

Loading...

Por isso, há a especulação de que a infecção viral pode engatilhar o desenvolvimento de doenças reumáticas nas pessoas predispostas a elas.

Além disso, a última epidemia ocorrida no país, afetou milhares de gestantes e acarretou no nascimentos das crianças com problemas de microcefalia.

Essas crianças, infelizmente não possuem uma evolução e desenvolvimento normal. Entretanto, o acompanhamento com profissionais diversos proporciona uma melhora no quadro, porém jamais a eliminação dessa sequela.

Prevenção:

Embora hajam muitos estudos diariamente, ainda não existem nenhuma vacina que ajuda a prevenir essa doença.

Portanto, a única e exclusiva maneira para prevenção é evitar se picado pelo mosquito transmissor.

O Ministério da Saúde alerta a importância de seguir as dicas para prevenir a doença:

  • Utilizar telas em todas as janelas para impedir a entrada do mosquito dentro de casa;
  • Não deixar em hipótese alguma água parada. Assim, impossibilita a proliferação do mosquito e exclui os focos da doença;
  • Optar pelo uso de calças e também de camisas com manga comprida;
  • Utilizar sempre repelentes contra insetos preferencialmente os que contém DEET, picaridina, óleo de eucalipto, IR3535 ou o para-mentano-diol na fórmula;
  • Cuidar e remover todos os focos de reprodução do mosquito, como latas, garrafas, tampinhas, pneus e objetos que possam acumular água. A conscientização da população pode evitar que muitos possam ser picados e contaminados pela doença.

Para conhecer outras doenças: Clique aqui

Clique aqui e veja tudo sobre a Fibromialgia, o que causa, seus sintomas, se tem cura, se aposenta e muito mais!


Recomendado para você:

Loading...


Política de Privacidade


Alimentação
Receitas
Frases, Mensagens e Imagens
Cachorros e Raças
Emagrece ou Engorda?
Shake
Suplementos
Tattoos
Esportes

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5.00 de 5)
Loading...