Colesterol: Hdl baixo, Normal, Ldl Alto e os Alimentos!

colesterol-gordura-bem-mal

Veja os tipos e sintomas de Colesterol hdl baixo ou bom, normal, ldl alto ou ruim e os melhores alimentos para ter uma vida saudável!

Apesar de ter popularidade negativa, o colesterol é de suma importância para o bom funcionamento no nosso organismo.
Sua má fama está em sempre associarmos o colesterol ao infarto e derrame, que de fato decorrem do desequilíbrio das taxas de colesterol presentes em nosso corpo, e não de sua simples presença.
O objetivo deste artigo é justamente facilitar o entendimento deste tema. Segue abaixo de forma direta as principais informações que você deve ter para entender.
Tipos de Colesterol.
O colesterol é uma gordura produzida pelo nosso organismo, mais precisamente pelo fígado, e compõe as células por todo o corpo.
Sua locomoção depende de duas proteínas que lhe servem como meio de transporte.
São elas:

HDL (high density lipoprotein)

A lipoproteína de alta densidade em a função de transportar o excedente de colesterol das artérias para o fígado, que por sua vez o elimina.

Pelo importante benefício de retirar o excesso colesterol dos vasos arteriais, é também conhecido como “colesterol bom”.

origem endogena dislipidemia dieta pobres em gorduras saturadas sinvastatina atorvastatina fluvastatina clofibrato ciprofibrato

pr

LDL (low density lipoprotein)

Esta lipoproteína de baixa densidade , ou melhor, “colesterol ruim”, leva pelas artérias o colesterol para as células que dele demandam.

O alto índice de LDL no organismo faz com que o colesterol fique alojado nas paredes arteriais, obstruindo e dificultando a fluidez do sangue pelos vasos, o que pode ocasionar doenças cardíacas ou um AVC (Acidente Vascular Cerebral) dependendo de onde estiver o acúmulo da gordura.

VLDL (very low density lipoprotein)

Esta lipoproteína de densidade muito baixa transporta pelo corpo um tipo específico de gordura: os triglicerídeos, ou triglicérides.

Quando em excesso no organismo, os triglicérides são armazenados como reserva energética. Assim como o LDL, o aumento nas taxas de triglicerídeos é prejudicial, favorecendo a ocorrência de doenças cardiovasculares.

Colesterol Total

A mensuração de colesterol total leva em conta a somatória dos índices de HDL e LDL. No entanto, o alto colesterol total não é significativo se observado isoladamente.

Caso o colesterol alto se deva ao HDL elevado, não significa que haja algo de errado com o organismo. Caso a elevação total seja em decorrência de alta no LDL, certamente merece atenção, pois indica a presença demasiada de colesterol ruim.

Fatores de Risco

Algumas circunstâncias deixam determinados grupos mais vulneráveis ao desenvolvimento de colesterol alto – são os chamados grupos de risco.

origem exogena aterosclerose dieta rica em gorduras insaturadas pravastatina rosuvastatina lovastatina fenofibrato benzafibrato genfibrozil

Pessoas com diabetes estão mais suscetíveis à elevação das taxas de LDL de triglicerídeos, e por essa predisposição precisam ter atenção redobrada, pois também têm maior tendência para doenças cardíacas.

O tabagismo é um importante fator de risco, interferindo no aumento do colesterol ruim e conseqüente diminuição do HDL.

Há ainda outros grupos de risco, associados a predisposição genéticas, doenças renais, problemas no fígado e intestino, hipertensão, obesidade, sedentarismo, etc.

Controlando o Colesterol

Ainda que o fígado produza o colesterol de que necessitamos, outra parte é inserida no organismo através da alimentação.

Logo, como não é possível dosar diretamente as funções hepáticas, o controle do colesterol – bom e ruim – está nos alimentos consumidos.





Uma dieta adequada para quem sofre com colesterol alto certamente será a recomendação primordial do médico ou nutricionista.

Algumas classes de alimentos podem ser consumidas sem medo, como frutas, verduras, pães integrais, óleo de origem vegetal, leite desnatado, peixe, entre outros.

Exercícios físicos regulares sempre acompanham a melhoria do estilo de vida, seja ou não do grupo de risco.

Finalmente, e não menos importante, a realização de exames periódicos é recomendada para o acompanhamento das taxas de colesterol e triglicérides.

Os resultados irão amparar o tratamento proposto pelo médico e dieta prescrita pela nutricionista.

Clique aqui agora para ver significado, diagnóstico e tratamento de Hermafrodita