Autoestima: Entenda a Motivação da Baixa e Alta pela Psicologia!

autoestima

Veja o significado e motivação da Autoestima baixa e alta segundo a psicologia!

O seu significado compreende-se pelo conceito e o julgamento que o indivíduo faz de si mesmo.
É uma variável psicológica que indica o nível de aceitação e/ou satisfação que alguém tem de sua própria imagem, existência e lugar no mundo.
Com as regras da nova ortografia ( grafia e etimologia), a palavra autoestima sofreu alteração da forma como se escreve.
O hífen que anteriormente dividia a palavra – que se escrevia “auto-estima” – deixou de existir. Assim, como no caso de outras palavras de estrutura similar, como autoajuda e autoescola, a palavra passou a ser escrita sem hífen.
Autoestima Baixa.
A autoestima pode sofrer variações positivas ou negativas, e afetar de forma contundente a maneira que o indivíduo percebe a si mesmo e o mundo a sua volta.
Em grande parte, a baixa da autoestima ocorre quando a pessoa relaciona fatos negativos pontuais a sua própria essência enquanto ser humano, concebendo-se indevidamente como causa do fracasso e adotando uma postura pessimista e desmotivada diante da vida.

No mundo pós-moderno, em que o sucesso no trabalho ganhou exagerado significado, as pessoas tendem a se preocupar demasiadamente com seus resultados no âmbito profissional, pois eles determinam como seremos vistos pelos amigos, família e sociedade.

Nesse contexto, é comum ver pessoas que associam sua identidade ao desempenho na carreira profissional.

Logo, quando diante de adversidades e tropeços, tal pessoa tende a se sentir mal consigo mesmo.

Sem motivação para novas experiências – por medo do fracasso projetado antecipadamente – quem sofre com baixa autoestima pode caminhar para a depressão e isolamento, que podem ser muito prejudiciais.

Autoestima Alta

saude psicologica ansiedade sente se cansado ajude outros sentirem se bem

diminuidor

Assim como a baixa na autoestima é provocada pelo próprio indivíduo, sua elevação pode e deve ser promovida a partir de esforços e estímulos de quem está enfrentando a situação.

Basicamente, o enfrentamento da baixa autoestima se dá por meio de exercícios diários que visam valorizar o “ser” do indivíduo, em detrimento das adversidades e negativismo que a vida possa apresentar.

Abaixo estão listados alguns exercícios e posturas para elevar a autoestima:

Pense positivo

Pode parecer banal, mas pensamentos recorrentes sobre si mesmo podem ser empecilhos ou utensílios, dependendo do uso que fazemos deles.



A pessoa deve evitar pensamentos negativos e julgamentos destrutivos sobre si mesma.

Pelo contrário, deve promover estímulos positivos e que propiciem uma ideia real de quem realmente é: um ser único com características especiais em relação aos demais – nem melhor, nem pior, apenas singular – como uma joia concebida por um artesão.

Frases de autoajuda

Relacione em uma folha os pensamentos negativos que o acometem quando não se sente bem consigo mesmo. Avalie com senso crítico esses pensamentos e perceba que, além de inverdade, eles são inúteis.

Da mesma forma, liste frases de autoestima, que proporcionem motivação, ânimo, confiança, tais como: “Eu estou bem”, “Eu posso fazer”, “Eu sou feliz”, etc.

saude fisica sentimento de culpa ter medo adversidade nao sorri facilmente socialize se deixe de comparar se

Fixe essa lista em algum lugar ou leve consigo para onde for. Leia regularmente essas frases, em voz alta e repetidas vezes, bem como o tumblr tem muitas frases bem interessantes.

Tenha um hobby

Faça alguma coisa pelo simples fato de se sentir bem, sem a necessidade da aprovação de terceiros. Encontre uma atividade com a qual se identifique e pratique-a sempre que possível.

Em tempos de alta competitividade, até mesmo involuntariamente as pessoas estão vivendo para obter a aceitação das outras.

Como é impossível agradar a todos, e isso nem mesmo deve ser tentado, procure agradar quem realmente importa: você!





Novas experiências

A baixa autoestima tende a roubar as expectativas da pessoa, limitando sua vida pela possibilidade do fracasso.

Para vencer essa limitação, é preciso ampliar a visão acerca o mundo ao redor, através de experiências que acrescentem coisas boas ao viver.

Cada vez mais fica constatado que experiências proporcionam maior satisfação do que bens que se possam possuir. Viagens e boas músicas devem constar na agenda de quem pretende manter sua autoestima elevada.

É sempre recomendado o acompanhamento profissional para os casos em que a autoestima seja acentuada ao ponto de comprometer a rotina e os relacionamentos.

Clique aqui agora para ver tipos e sintomas de Colesterol Hdl, Normal e Ldl