Hipoglicemia: Tratamento, Valores e o que Fazer na Crise!

hipoglicemia

Veja os sintomas, tratamento, valores e o que fazer na crise de Hipoglicemia. É diabetes?

Hipoglicemia acontece devido à concentração baixa de glicose no sangue, o distúrbio pode afetar aqueles que são diabéticos como aqueles que não são.
A energia que o nosso organismo precisa vem, principalmente, do açúcar retirado dos alimentos que ingerimos (glicose).
É quando o organismo faz a digestão dos alimentos que o corpo consegue absorver os nutrientes de que necessita, sendo um deles é a glicose.
É através da digestão, que a glicose adentra a corrente sanguínea e nos fornece energia.
Assim, na hora em que nos alimentamos a taxa de açúcar do nosso sangue se eleva muito, por isso o papel da insulina é fundamental para ajudar as células absorverem a glicose e manter os níveis de açúcar em equilíbrio.
Portanto: nível de açúcar baixo desencadeará a hipoglicemia; nível de açúcar alto, a hiperglicemia.
Os sintomas típicos apresentados por quem é acometido envolvem: fraqueza, dor de cabeça, tremor e suor frio.

Há ainda quem apresente outros sintomas como ansiedade, palpitações, fome em excesso, ou fora de hora e formigamentos, principalmente nos membros superiores.

Estes também poderiam ser sintomas de outros distúrbios, portanto, a avaliação médica, assim como exame de sangue específico é muito importante para fechar o diagnóstico.

Existem também aqueles que sentem sintomas mais graves, pela falta de glicose nas células cerebrais.

Esta situação acontece quando o índice glicêmico está ainda mais reduzido.

pode matar recem nascido tem cura neonatal sequelas glicose 1 ano

pr

Sendo assim, o cérebro passa a funcionar mais lentamente de maneira atípica, causando crise hipoglicêmica com sintomas mais acentuados como: perda de raciocínio, de coordenação motora, letargia, alteração na visão, baixo nível de consciência, probabilidade de convulsões e coma.

Esta doença também é uma condição que pode ser considerada um feito adverso de quem faz tratamento para a diabetes.

Embora haja outros motivos para que a hipoglicemia se faça presente.

Tipos

São dois os tipos de hipoglicemia:

• Hipoglicemia de jejum

• Hipoglicemia reativa

A de jejum sempre ocorrerá antes das refeições, já a reativa deverá ocorrer depois da alimentação.

É verdade que o tipo reativa não é muito comum, entretanto há pacientes que se queixam do problema.

Tratamento

Há duas maneiras para tratamento:

• Tratamento inicial.

• Tratamento imediato.

glicemia baixa pode matar glicose baixa na gestação em gestantes diabéticas

Dependendo dos sintomas, o tratamento inicial será o primeiro passo. Sintomas mais simples devem ser tratados com a ingestão de açúcares, doces, sucos ou frutas poderão ser consumidos a fim de aliviar os sintomas mais característicos, como tremor ou fraqueza.

Entretanto, caso os sintomas se apresentem na forma mais severa, glicose intravenosa ou injeção de glucagon são os procedimentos mais indicados nessa situação.

Medidas para prevenir que haja reincidência é uma excelente estratégia.

Caso algum medicamento seja o agente, a sua troca poderá ser providenciada pelo médico.

Se a causa for jejum mais prolongado, alimentação a cada três horas é recomendada, assim como a ingestão de doces ou chocolates em pequenas porções.

Mas se a hipoglicemia for do tipo reativa, o melhor é substituir os alimentos muito açucarados, pelos de carga glicêmica mais baixa, como lentilhas, cereais, verduras e legumes.

Há a hipótese de tumor pancreático, como uma de suas causas, nesse caso, a intervenção cirúrgica será a medida indicada.





Hipoglicemia neonatal

Em recém-nascidos pode acontecer logo nas primeiras 72 horas de vida do bebê. O diagnóstico, assim como o tratamento devem ser rápidos, pois há chance de lesões cerebrais permanentes ou óbito.

As causas deste tipo estão relacionadas à mãe. Ingestão de drogas ou álcool, medicamentos e diabetes gestacional, estão entre elas.

Também em recém-nascidos pode ser assintomática, portanto, realizar os exames necessários, nestes bebês em risco, é muito importante.

Deve-se realizar o acompanhamento do nível glicêmico para evitar a hipoglicemia na gravidez.

Clique aqui agora para ver sintomas, causas, tratamento e tipos de Infarto agudo.