Fertilização in Vitro: Passo a Passo e as Chances de Gêmeos!



Veja o passo a passo da Fertilização in Vitro, como funciona e as chances de ter gêmeos

O que é

A FIV – Fertilização in vitro é um procedimento médico responsável por promover a fecundação (encontro entre espermatozoides e ovócitos 2 de maneira artificial em ambiente laboratorial extremamente controlado.

O processo consiste da introdução de um número gigantesco de espermatozoides em volta de ovócitos 2.

Dessa forma, tornam-se proporcionalmente maiores as chances de haver uma combinação entre o espermatozoide e o ovócito para formação do embrião.

Após o encontro e fusão das duas células, o pré-embrião é transferido para a cavidade do útero da mulher que gerará o bebê.

Notar que aqui há uma diferença crucial entre inseminação artificial e o método de fertilização in vitro: enquanto a inseminação artificial consiste de um processo no qual a fêmea recebe em seu corpo os espermatozoides de um macho que está distante, o método de fertilização in vitro ocorre de modo a propiciar o encontro efetivo entre as células para que o pré-embrião, formado no laboratório, seja inserido no corpo feminino para que lá continue o seu desenvolvimento.

Como funciona

O método da FIV é bastante complexo e exige uma série de cuidados e preparos.

De início, deve haver uma estimulação do útero que receberá os pré-embriões formados no laboratório.

Essa estimulação ocorre em geral pela administração de fármacos com propriedades específicas com o objetivo de incentivar a produção de ovócitos.

Deve haver um médico que acompanhe o passo a passo do processo, para monitorar os níveis hormonais e outras características do sistema reprodutor feminino.

Uma vez estimulados, os ovócitos recebem outra substância responsável por promover sua maturação para que possam então ser colhidos pelo médico.

Após colhidos, são preparados e armazenados em condições especiais para que não sofram nenhum dano.

Os espermatozoides são colhidos por meio da masturbação assistida.



ecografia transvaginal citrato de clomifene gonadotrofinas imaturos profase metafase

Após colhidos, também são preparados e ambas as células estão prontas para protagonizarem o processo.

Os ovócitos serão cercados pelos espermatozoides colhidos e preparados e a chance da fecundação ocorrer torna-se proporcionalmente maior.

Tão maior que para esse procedimento, a chance de a mulher ter uma gestação de gêmeos é entre 20 e 25%.Após a formação do zigoto (célula 2n originada a partir do encontro do espermatozoide com o ovócito 2, que depois evolui para óvulo), ele se multiplica formando um pré-embrião, que será introduzido de maneira adequada na cavidade uterina da mulher, onde poderá prosseguir com seu desenvolvimento.

Acessibilidade ao procedimento

Em geral, o procedimento realizado por clínicas é demasiadamente caro, o que era esperado, pois o procedimento exige um acompanhamento médico bastante qualificado, além de contar com condições bem particulares de armazenamento e manejo dos materiais colhidos.

Obviamente o custo varia entre as clínicas disponíveis, mas não raramente encontram-se clínicas que ultrapassam a bagatela de 10 mil reais por tentativa de fertilização in vitro.

A boa notícia é que o procedimento está disponível pelo SUS – Sistema Único de Saúde e pode ser realizado de maneira gratuita.

A realização do procedimento tem se tornado cada vez mais comum entre as mulheres.

A inserção da mulher no mercado de trabalho pode acabar adiando a decisão de engravidar por meios naturais; posteriormente, as mulheres acabam recorrendo a esse e outros métodos de reprodução humana assistida por terem consciência de que não é mais possível ou saudável engravidar naturalmente.

Clique aqui agora e veja se o Parto Normal é mais proveitoso para o bebê