Sífilis: Transmissão e Tratamento da Primária e Congênita.






Veja como ocorre a transmissão e o tratamento da Sífilis primária e congênita. Tem cura na gravidez?

É uma DST, sabia?

Muita gente não sabe disso. Mas, ela é uma das temíveis Doenças Sexualmente Transmitidas (DST).

Se não for tratada pode causar danos muito graves ao organismo, levando à demência, à paralisia e até mesmo à morte.




Contágio

É transmitida por uma bactéria chamada Treponema Pallidum, que entra no corpo, através de pequeninos cortes existentes nas membranas mucosas ou pele.

O contágio se dá durante o ato sexual e ocorre quando a infecção está na fase primária, secundária ou durante o começo do estágio latente.

A bactéria Treponema Pallidum, pode contaminar a pessoa e permanecer inativa no corpo por muitos anos.

Depois de ter infectado o organismo a doença vai evoluindo através de diferentes estágios.

E é no decorrer destas etapas que vão surgindo alguns sintomas.

Doença silenciosa

É preciso estar atento para perceber os sintomas.

A doença é silenciosa, pois vai evoluindo, sem que a pessoa afetada perceba.

No início, quando ocorre a contaminação, a bactéria se instala em partes mais escondidas do corpo, causando lesões sem dor.

O primeiro sinal é uma ferida única denominada cancro duro.

No homem aparece no pênis, próximo ao canal da uretra e na mulher aparece na parede vaginal ou no colo do útero, ou na região dos grandes lábios vaginais.

Estas feridas passam despercebidas porque não doem.

E não são detectadas devido ao lugar pouco visível em que surgem.

O cancro duro aparece e some naturalmente sem nenhuma medicação.

Mas, isto não significa cura, ao contrário, a bactéria fica inativa enquanto evolui para estágio mais grave.
Este é um dos grandes entraves desta infecção.

O cancro duro desaparece sem deixar vestígios, mas na verdade a bactéria está avançando para outra fase mais séria da patologia, sem que a pessoa perceba.

latente precoce aortite sifilitica cardiovascular cristalina

Estágios da doença e Sintomas característicos

A sífilis se instala no organismo e passa por várias fases.

À medida que vai avançando os sintomas vão sutilmente surgindo.

Veja o que acontece em cada fase.

Primária

Nesta primeira fase surge o cancro duro.

Ele surge em um intervalo de tempo de 3 a 90 dias.

É uma lesão indolor.

De cor rosada, que vai ficando cada vez mais avermelhada, até atingir um vermelho intenso com fundo esbranquiçado.

Nesta fase a doença é contagiosa. Esta ferida some, mas a infecção continua a crescer silenciosamente.

Secundária

Depois de mais ou menos 8 semanas, a patologia retorna com força e entra em atividade.

Neste caso, a bactéria já atingiu outros órgãos e sistemas. Os sintomas começam a aparecer.

O paciente é acometido de dor muscular, dor de garganta e febre.

A pele é afetada e podem aparecer lesões rosadas por todo o corpo.




Surgem pápulas (irritações avermelhadas que evoluem para erupções cutâneas) na palma das mãos e planta dos pés.

Nesta fase a doença se alterna em ciclos.

Ora está em intensa atividade, com a presença de sintomas, e ora em latência, quando os sintomas desaparecem sem nenhum tratamento, e a bactéria fica dormente.

Alguns conseguem curar-se no período de latência desta fase.

Em outros a infecção avança para uma fase mais grave.

Terciária

Esta é a fase mais grave da patologia.

Neste estágio, se não estiver acontecendo um tratamento severo, a bactéria atinge regiões importantes do corpo como o cérebro e sistema nervoso.

A pele, os ossos, olhos, articulações, artérias, fígado e coração também são contaminados.

Sem tratamento terapêutico a doença toma conta de todo o corpo, levando à complicações muito sérias que podem chegar à morte.

Online tem várias fotos mostrando os sintomas em cada parte do corpo.

Segue um exemplo abaixo:

adquirida tardia cutanea penicilina g benzatina mal silencioso

Sífilis Congênita

A mulher grávida deve fazer exames para saber se tem sífilis.

A doença pode ser transmitida ao bebê, caso a mãe esteja contaminada.

O contágio de mãe para filho pode acontecer tanto durante a gravidez, pela placenta, quanto na hora do parto.

Os casos registrados e confirmados desta versão cresceram significativamente no últimos tempos e dependendo da intensidade da carga bacteriana, poderá resultar em aborto, natimorto ou óbito neonatal.
 

Tratamento

A sífilis tem cura e esta pode ser rápida quando a doença é descoberta precocemente.

O tratamento é feito com medicação à base de penicilina, que é muito eficaz para cercar o avanço da doença e eliminar a bactéria.

A sífilis é uma patologia preocupante que pode levar a graves consequências se não for tratada a tempo.

Portanto, vale a pena investigar, caso você desconfie da presença dela em seu organismo.

Ou se tiver contato sexual com alguém que é portador da doença.

Relatando ao médico tudo que você sente, ele pedirá um exame de sangue para esclarecer a questão.

Simples assim. Portanto, não fique com dúvidas.

Busque um diagnóstico.

Prevenção é a melhor para se proteger.

As DST- Doenças sexualmente transmissíveis são um grave problema que os órgãos de Saúde Pública tentam conter.

Além da Sífilis, ainda estão muito presentes na população, outras doenças deste mesmo grupo como o HPV – Human Papillomavirus, a AIDS, Herpes Genital, Clamídia etc.

Agora, que você já está por dentro de como atua a Sífilis, compartilhe a informação.

Muitos ficam à mercê desta doença porque não conseguem identificá-la.

Clique aqui agora para ver as características, genética e sintomas da Síndrome de Down

Recomendado para você:






Política de Privacidade