Pneumonia: Causas da Transmissão e Tratamento Caseiro!



Veja as causas da transmissão, tratamento caseiro e prevenção da silenciosa Pneumonia. Pode matar?

O que é

É uma doença inflamatória que acomete os pulmões – órgão responsável pela realização das trocas gasosas.

A inflamação é causada principalmente pela presença de organismos infecciosos nos alvéolos, como bactérias (tipo bacteriana), vírus (tipo viral), fungos (tipo fúngica) e animais, a exemplo dos parasitas.

Notar ainda que pode ser causada também por outros fatores que não vivos, como por obstrução (tipo obstrutiva) e por inalação de alguns tipos de produtos químicos (tipo química).

Em geral não é contagiosa, isso porque os agentes causadores não são facilmente transmitidos do doente à pessoa saudável.

Fatores de risco

Além obviamente da exposição aos agentes causadores da doença, existem alguns fatores que podem contribuir com o desenvolvimento da doença.

Entre eles, pode-se citar alterações violentas de temperatura, hábito de fumar, ingestão de álcool, desnutrição, sistema imunológico deficiente (por essa razão são extremamente graves em pacientes com AIDS) ou tratamentos quimioterápicos.

Ainda sim, pode-se prever que outras doenças que acometem o pulmão, como enfisema pulmonar ou asma tem maior susceptibilidade à esta doença.

Sintomas da Pneumonia

Tem sintomas bastante característicos que demonstram justamente o comprometimento do sistema respiratório como:

– Tosse seca;

– Respiração veloz e profunda;

– Dificuldades para respirar;

– Dores na região do tórax e ainda outros sintomas como febre alta de 39ºC a 40ºC (presente na maioria dos processos infecciosos, pois é uma tentativa do corpo de frear a ação do agente infectante através do aumento de temperatura);

– Diarreia;

– Vômito;

– Cansaço excessivo.

Alguns outros sintomas graves podem estar envolvidos, como aspecto azulado de estruturas corporais (atestando a dificuldade de oxigenação dos tecidos, pois a cor azul típica é manifestada em decorrência do excesso de hemoglobinas não oxigenadas na região), perda de consciência e convulsões.



Diagnóstico da Pneumonia

pimenta de caiena suco de cenoura cha feno grego alho banho de vapor gergelim cha preto gengibre potassio caldo eucalipto bicarbonato de sodio limao acafrao folha abobora

O diagnóstico é feito através de um conjunto de análises clínicas e exames complementares de imagem.

O ponto positivo para o diagnóstico é que uma simples radiografia do tórax pode tornar possível a identificação da doença, agilizando o tratamento de forma a eliminar as possibilidades de complicações e agravamento da doença.

Note que uma série de sintomas citados acima também são comuns de doenças como bronquite e tuberculose.

Por essa razão, sempre evite o autodiagnóstico: em caso de dúvida, procure um médico pneumologista.

Tratamento da Pneumonia

O tratamento varia de acordo com o agente causador e a gravidade do caso.

Quando se manifesta em idosos, em bebê, em crianças e em pacientes imunodepressores, a internação pode ser requerida, dada a maior vulnerabilidade desse tipo de paciente.

Para o tipo bacteriana, são usados antibióticos específicos.

Para o tipo fúngica, substâncias com propriedades anti-fúngicas e paras virais, agentes antivirais.

Esta doença tem cura e o segredo para um prognóstico positivo é um diagnóstico rápido e correto, seguido de um tratamento adequado que leve em conta as individualidades e fraquezas de cada paciente.

Todo cuidado é pouco, pois qualquer descuido pode matar.

Prevenção da Pneumonia

A medida mais eficiente para evitar alguns dos seus tipos (principalmente as bacterianas) é a vacinação.

Entretanto, algumas outras medidas podem ser tomadas a fim de que se evite a contaminação e posterior desenvolvimento da doença, como cultivar hábitos saudáveis de não fumar e consumir álcool moderadamente, ter uma dieta balanceada, realizar uma rotina de exercícios físicos e ter uma higiene pessoal adequada e frequente.

Veja online vários artigos científicos para download em pdf e boa leitura!

Clique aqui agora para ver o que é o Refluxo gastroesofágico