Herpes Labial: Como se Pega a Transmissão. Pomada Cura?



Veja como se pega a transmissão da Herpes Labial. Tratamento caseiro ou pomada?

O que é

Herpes labial, ou simplesmente herpes, é uma doença bastante comum (estima-se que 85% das pessoas tenham tido ou terão contato com o vírus)  causada por um vírus Herpes simplex (1 ou 2) e que afeta, como o próprio nome sugere, a região da boca, principalmente os lábios e as gengivas.

Em geral o tipo labial se relaciona também com a herpes genital, como veremos ao longo desse artigo.

A doença se caracteriza principalmente pelo surgimento de feridas e erupções na região da boca.

Labial x Genital x Zóster

Essa seção busca levar a um esclarecimento sobre as diferenças entre esses tipos de herpes.

O tipo labial é causado pelo vírus tipo 1 na maioria dos casos.

No entanto, existem casos causados pelo tipo 2 do vírus.

Esse vírus tipo 2 também é o principal causador da herpes genital.

Há uma relação natural entre o tipo labial e o tipo genital.

Basta considerar uma pessoa que possui o tipo labial causado pelo vírus tipo 2 e que realiza sexo oral em outra pessoa saudável.

Haverá naturalmente uma contaminação do órgão sexual do parceiro, provocando o desenvolvimento da herpes genital, causada nessa suposição pelo vírus tipo 2.

Já a herpes zóster, conhecida popularmente como cobreiro, é também uma virose, mas uma doença causada por um vírus que é uma variação do vírus do tipo labial. 

Nessa doença, há o surgimento de exantemas na pele, distribuídos pelo corpo.

Transmissão do Herpes Labial

Existem diversas situações que mostram como se pega a doença.

É facilmente transmitido no ato do beijo e do sexo oral. Além disso, estabelecem-se como meios de transmissão o compartilhamento de objetos pessoais tais quais talheres, lâminas, louças e toalhas.

A herpes é altamente contagiosa e deve-se evitar o contato nos moldes acima com pessoas sabidamente diagnosticadas com a doença para que se torne pequeno o risco de contaminação de pessoas saudáveis.

Sintomas do Herpes Labial

Os sintomas característicos são o surgimento de verdadeiras feridas na região da boca, que aparentemente não possuem explicação, ou seja, não surgiram em decorrência de nenhum trauma ou mordida no local.

Alguns outros sintomas secundários podem estar presentes, como febre, dor de garganta e inchaço de gânglios no pescoço.



Mesmo que o vírus esteja no corpo do paciente, o sintoma pode não se manifestar, isso porque em alguns casos o vírus permanece em estado de latência, caracterizado por baixas atividades metabólicas, insuficientes para provocar as feridas. 

A não manifestação do vírus também pode estar relacionada com um sistema imunológico fortalecido, capaz de produzir anticorpos contra o vírus da herpes de modo a impedir o processo infeccioso.

leite mel amido de milho

Pode-se afirmar ainda que as erupções são mais causadas pela ataque do sistema imunológico ao vírus do que a própria ação do vírus no organismo.

A herpes dificilmente causa grandes complicações; no entanto, a persistência do vírus no organismo pode levar à disseminação do herpes para outras regiões do corpo como os olhos, cegueira e infecção generalizada, com risco de morte para indivíduos com imunossupressão.

Tratamento do Herpes Labial

Em geral a herpes é bem combatida pelo sistema imunológico fortalecido.

No entanto, podem ser utilizados também agentes antivirais, como aciclovir (medicamento), na tentativa de ajudar o corpo a combater o processo infeccioso.

Existe também uma série de tratamentos caseiros para controlar os sintomas da herpes.

Recomenda-se o uso de alho sobre a ferida em decorrência de suas propriedades antivirais, uso de leite sobre as
feridas e ainda a aplicação de uma pomada de aloe vera, que auxilia a secar as feridas.

Algumas medidas também podem evitar o espalhamento da doença, como trocar a escova de dente após o diagnóstico e não tocar nas feridas.

Prevenção

As medidas de prevenção devem ser aquelas que anulam de alguma forma os modos de transmissão.

Logo, deve-se evitar o contato com feridas, fazer sexo oral com uso de preservativo e lavar bem itens pessoais que eventualmente possam ser compartilhados.

Recomenda-se também uso de protetor solar labial.

O remédio natural muito utilizado é o alho, bastando formar uma pasta e aplicar no local das pequenas bolhas/feridas.

Afta

A grande diferença entre afta e o herpes labial é que afta não é uma infecção nem é contagiosa.

Clique aqui agora para ver ocorre a transmissão e contágio do Herpes Zóster