Hepatite C: Transmissão, Tratamento, Sintomas e Vacina!

cirrose hepática alcoólica tem cura tratamento para hepatite autoimune hepatite alcoólica pega

Veja a transmissão, tratamento, sintomas e prevenção da Hepatite C. Tem vacina como A e B?


Destacando-se como um problema mundial a hepatite, de modo geral, é uma inflamação do fígado com causas múltiplas: consumo exagerado de álcool; alguns medicamentos; doenças autoimunes; doenças genéticas; doenças metabólicas; vírus.
A hepatite é uma doença de aspecto silencioso, podendo ou não apresentar sintomas nos quais são: febre; sensação de cansaço; mal-estar generalizado; tontura; dor abdominal; enjoo; vômito; olhos e pele mais amarelados e urina de cor escura.
As hepatites causadas por vírus mais comuns no Brasil são as hepatites A, hepatite B e hepatite C.
Há, ainda, as hepatites causadas pelos os vírus classificados como D e E, menos comuns e com mais incidência no continente Africano e também Asiático.

Como é a transmissão da hepatite C?

Muitas pessoas podem ser portadoras do vírus C e simplesmente nem saber.

E para evitar complicações, como a hepatite crônica é muito importante a visita ao seu médico para que ele prescreva os exames que podem detectar a hepatite C, assim como outras doenças infectocontagiosas.

A doença causa grave inflamação do fígado e é contagiosa, sendo transmitida pelo contato com sangue contaminado ou seus derivados.

Por isso a importância de não compartilhar agulhas, seringas, alicates de cutícula ou unha, lâminas para barbear e demais objetos perfurantes.

A transmissão da doença na hora do parto é rara, mas pode acontecer em 5% dos casos.

Já em casos de hepatites C e B também, são necessários 60 dias até que a detecção dos anticorpos seja possível através de exame sanguíneo.

Como é o tratamento?

A hepatite C tem cura, mas será o seu médico quem saberá avaliar se o seu quadro exige tratamento ou não, pois, há casos em que a terapêutica é dispensável.

Em casos em que o tratamento é indicado, medicamentos antivirais serão ministrados a fim de eliminar o vírus do organismo.

É um tratamento demorado e exige comprometimento do paciente.

O SUS também oferta esse tratamento e os índices de cura são bons.

Esses são medicamentos que devem ser tomados por meses e com constante monitoramento do seu médico para que qualquer mudança clínica seja observada.

Entretanto, hoje, há uma nova combinação medicamentosa no mercado, de custo bastante elevado, que ainda não é oferecido pelo SUS.

Esses medicamentos devem ser tomados por pelo menos 12 semanas.

novo tratamento hepatite c-como se pega-saliva

pr

Estes medicamentos antivirais tendem a causar determinados efeitos adversos e alguns pacientes podem senti-los com mais ou menos intensidade.

Dor muscular intensa, sintomas de depressão, falta de apetite, muita fadiga, dor de cabeça e febre são algumas destes efeitos colaterais que podem, inclusive, ser motivo de interrupção do tratamento.

Tudo dependerá do seu caso.

Quando esta infecção continua por muitos anos, algumas complicações bem significativas podem ocorrer, como a cirrose, que aparece em até 30 anos após o contato e infecção pelo vírus C; outras complicações graves são o câncer de fígado e a insuficiência hepática.

Caso o fígado tenha sido gravemente danificado é possível que seja indicado um transplante.

Esta é uma opção bastante viável, onde existe a possibilidade de viver bem com um fígado saudável.

A hepatite alcoólica é acarretada pelo consumo excessivo de álcool.

Clique aqui agora para ver outros tipos de Hepatite no organismo humano