Cistite: Crônica, Intersticial, na Gravidez e em Homens



Veja a Cistite crônica, intersticial, na gravidez e em homens. Tem chá para tratamento natural?

O que é

É uma doença que se caracteriza como uma infecção na bexiga geralmente causada pela ação de bactérias como a Escherichia coli. 

Deve-se ressaltar que embora a cistite seja causada majoritariamente por agentes biológicos (como as próprias bactérias), o processo inflamatório da bexiga também pode ser desencadeado por uso de medicamentos, uso de cateter por tempo prolongado, produtos de higiene e radioterapia.

São mais comuns em mulheres, especialmente durante o período fértil.

Nos homens, esta doença é proporcionalmente menos comum e em geral é causada por uma infecção que começa na uretra (uretrite), atinge a próstata e posteriormente a bexiga.

Causas

É causada em geral por microrganismos como bactérias.

Existem outros fatores que podem desencadear o processo infeccioso, como drogas quimioterápicas, produtos químicos e outras doenças, como cânceres na área ginecológica, endometriose e tuberculose.

Pode ser contraída como resultado de uma infecção hospitalar.

Associa-se essa doença também ao sexo anal seguido de penetração na vagina, pois faz com que bactérias presentes no reto adentrem o sistema ginecológico e provoquem a infecção.

São mais vulneráveis à contração da doença as pessoas sexualmente ativas.

O uso estendido de cateter, sistema imunológico enfraquecido(incapaz portanto de resistir ao processo infeccioso, permitindo que a bactéria se instale) e gravidez podem tornar aumentadas as chances de manifestação da doença.

Sintomas da Cistite

Os sintomas são típicos de uma infecção urinária:

– Dores para urinar;

– Dores na região inferior do abdômen;

– Mal estar;

– Náusea;

– Idas frequentes ao banheiro para urinar;

– Pode haver também febre baixa, como resultado da tentativa do corpo de frear a instalação da bactéria.

– Existem relatos de presença de sangue na urina.

A infecção na bexiga, se não diagnosticada e tratada rapidamente, pode se estender por todo o sistema urinário e também ginecológico, causando complicações mais graves como pielonefrite, a inflamação dos rins que pode, em condições específicas, levar à insuficiência renal crônica e consequentemente à morte.



ciprofloxacino amoxicilina trimetoprima sulfametoxazol doxiciclina clavulin ciflox cystex pipram norfloxmed amoxifan uroseptal peflacin 2 pyridium

Tratamento da Cistite

No caso das leves, o próprio sistema imunológico consegue combater a infecção.

Caso contrário, em geral, os remédios para esta doença disponíveis no mercado controlam bem a enfermidade, que são da classe dos antibióticos.

O medicamento usado varia de acordo com as particularidades e condições do paciente.

O remédio dose única, como o Cifloxacin, pode ser indicado em algumas situações para acabar com os microrganismos ou evitar a infecção da bexiga.

Para aliviar os sintomas enquanto o corpo combate esta doença, recomenda-se a realização de compressas quentes na região inferior do abdômen a fim de diminuir a dor, consumir bastante líquido(especialmente água e sucos naturais) e tomar banho de assento.

Existem ainda uma série de tratamentos naturais para esta doença, como os famosos “chás”.

São várias receitas elaboradas, por exemplo, com camomila, uva-ursina e cavalinha.

Recomenda-se também consumir uma mistura de alho e alho poró, cenoura, salsinha e aipo, que tem características diuréticas e podem ajudar no controle da doença.

Prevenção

Como medidas preventivas, recomenda-se o consumo regular de boa quantidade de água de líquidos.

Além disso, faz-se necessário práticas de higienização.

Não se deve, por exemplo, limpar a vagina de trás para frente e sim da frente para trás, pois na primeira opção, bactérias do ânus podem alcançar o canal vaginal e provocar a doença.

O pênis também deve ser bem higienizado e os absorventes trocados com frequência.

Clique aqui agora para ver a Conjuntivite alérgica, viral e bacteriana