Candidíase: Peniana, no Homem, Feminina, de Pele e das Unhas!



Veja o que é a Candidíase peniana, no homem, feminina, de pele e das unhas. Tem cura?

O que é

É uma micose, ou seja, uma doença causada principalmente por um determinado tipo de fungo: Candida albicans.

Uma característica curiosa desse fungo é que ele existe normalmente em várias partes do corpo (principalmente na pele), mas em pequenas quantidades, de forma que não se manifestem sintomas.

Quando algum fator faz com que haja maior quantidade de substrato disponível para o crescimento, o fungo passa a se multiplicar podendo causar a doença conhecida como Candidíase.

Essa doença tende a receber uma preocupação clínica quando as altas concentrações do fungo atingem regiões como a boca (Candidíase oral), vagina (Candidíase vaginal), garganta, corrente sanguínea e unhas.

Quando o aumento dessa concentração do fungo ocorre em pacientes com o sistema imunológico enfraquecido, como pacientes que tenham o vírus HIV (vírus imunodepressor) ativo no organismo, faz-se necessário um acompanhamento médico mais específico, visto a possibilidade da ocorrência de complicações mais sérias.

Tipos de candidíase

Como citado na seção acima, pode-se prever que existem diferentes tipos da doença, eles se diferenciam quanto ao agente causador (variedade do fungo que causou a doença) e quanto ao local no qual se manifestou a doença.

Oral

Como o nome sugere, é a variedade desta doença que afeta a região da boca.

Comumente, a região afetada vai além da mucosa da boca e pode chegar até a garganta.

Disseminada

É a variedade desta doença que afeta a corrente sanguínea, comum em pacientes recém-nascidos com pouco peso e pacientes que estejam com o sistema imunológico enfraquecido por alguma razão.

Pode ser adquirida até mesmo com o contato do paciente com algum instrumento médico contaminado com o fungo.

É proporcionalmente mais grave e é uma das principais causas de morte em pacientes hospitalizados.

fungica corticosteroides

Vaginal

A variedade que afeta a região da vagina, naturalmente produtora de fungos causadores desta doença, mas em concentrações insuficientes para a manifestação da doença.

É importante lembrar que o tipo vaginal faz parte de uma variedade mais ampla da doença, a chamada Candidíase genital. Isso significa dizer que, embora não explicitado aqui, também há a variedade masculina da doença, que afeta o pênis.

Causas e fatores de risco

Nesse ponto, já se compreende que é uma doença causada pela concentração anormal de um determinado tipo de fungo em alguma região do corpo. Mas existem alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da doença.



Uso de antibióticos

O uso de antibióticos específicos pode, por exemplo, matar bactérias saudáveis da região da vagina.

Pensando em termos ecológicos, haverá a partir desse momento uma diminuição na competição interespecífica entre bactérias e fungos, logo, os fungos terão maior disponibilidade de alimento para que possam se multiplicar, causando eventualmente a candidíase vaginal.

Fotos

Entre as várias encontradas online escolhemos a mostrada abaixo:

infeccao por fungos sapinho candida moniliase

Diabetes

Pacientes com diabetes são mais suscetíveis à infecções fúngicas.

Sistema imunológico fraco

A infecção não encontra barreiras suficientes para detê-la, havendo a continuidade do processo de proliferação dos fungos causadores da doença.

Sexo sem preservativo

Notar que a candidíase não é uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), mas pode ser transmitida no ato sexual, principalmente do contato das regiões genitais com a boca.

Basta uma dessas regiões estar infectadas para que no contato com outra, haja a transmissão do fungo.

Sintomas

Os sintomas certamente variam de acordo com o tipo da doença e com a condição do paciente no momento da infecção.

No entanto, nos casos do tipo vaginal, comumente são relatados sintomas como coceira na vagina, corrimento branco (secreção que sai da vagina, indicando alguma possível desordem), dor e aspecto avermelhado da região.

No homem, o tipo genital pode apresentar sintomas como erupções no pênis e ardência na ponta do órgão.

Para o tipo oral, são comuns dor de garganta e ardência ao engolir alimentos, manchas brancas na boca e na língua (sintoma bem característico do tipo oral) e aspecto avermelhado da boca.

Tratamento

Esta doença tem cura, e o tratamento objetiva justamente diminuir a concentração do fungo causador da doença à níveis normais, de modo que não haja manifestação de nenhum sintoma da doença.

O tratamento envolve o uso de remédios (em geral fármacos com propriedades anti-fúngicas, como Canditrat e Fluconazol) e também de pomadas antimicóticas.

Existem ainda métodos de tratamentos caseiros que podem ser utilizados para aliviar os sintomas da doença, como por exemplo o uso de iogurte natural na região da vagina e uso de bebidas feitas com folhas de uva-ursina.

Para o tipo oral, recomenda-se o uso de chá de flores ou folhas de poejo.

Clique aqui agora para ver quanto tempo dura e a transmissão da Catapora

diminuidor