Câncer: Os Sintomas, Principais Causas e Tipos como de Mama






Veja os sintomas, as principais causas, tratamento e os tipos de Câncer como de mama.

Escolha o tipo de câncer que você deseja conhecer melhor:

Câncer é um signo do zodíaco (zodiac em inglês) presente no horóscopo (horoscope em inglês).

É também é o nome dado a uma constelação.

Mas infelizmente não existe só assim.




Constitui uma das patologias mais graves de nosso século.

É o nome genérico que designa um grupo de mais de 1 centena de doenças.

Estas patologias têm em comum o desenvolvimento ou crescimento desordenado de células malignas.

Elas se reproduzem descontroladamente e invadem tecidos e órgãos, levando, muitas vezes, o paciente à morte.

Talvez você se pergunte porque uma doença maligna tem o mesmo nome de uma constelação e de um signo?

Esta questão que é dúvida de muitos tem sido explicada quando se recorre à origem da palavra.

A Origem da palavra

O vocábulo tem origem em um termo grego denominado Karkínos que pode ser traduzido como caranguejo.

Os gregos antigos já chamavam o tumor maligno de Karkínos que significa câncer ou carcinoma.

Conforme o médico, e filósofo romano chamado Galeno, que viveu lá pelos idos do século II, o nome tem a ver com o fato da doença provocar um intumescimento nas veias que cercam os órgãos afetados.

Estas veias inchadas que circundam o órgão afetado são semelhantes às pernas de um caranguejo.

Por isto deram à doença o mesmo nome do animal.

Hipócrates, que viveu na Grécia, de 460 a 377 a.C, e é considerado o “Pai da medicina”, foi o primeiro a fazer uso deste vocábulo para designar a doença.

carcinogenese oncogenes sarcoma linfoma mieloma oncologia

Causas

Esta doença considerada o mal dos tempos atuais, age de forma devastadora, espalhando-se pelo corpo.

Estas células cancerosas possuem a capacidade de invadir tecidos e órgãos (metástase).

Pode ser considerada uma patologia multifatorial, ou seja causada por diversos fatores.

As causas podem ser: externas ou internas.

Causas externas

São as que se referem ao meio em que vivemos. Dizem respeito ao ambiente e aos hábitos e costumes de cada sociedade ou grupo.

Um exemplo de causa externa é o cigarro, que pode causar câncer de pulmão, de garganta, de língua, etc.

A radiação solar é outro fator, que em excesso, pode ser causadora de câncer de pele.

Em torno de 90% dos casos são causados pelos meios externos.

Causas internas

Estão ligadas à hereditariedade, ou seja, muitas vezes já estão predeterminadas nos genes.

O indivíduo que tem esta patologia na família está mais propenso à doença.

Outros fatores podem ser desencadeadores.

Entre eles estão o estresse e o envelhecimento.

As condições que o organismo de cada um de nós, possui para se defender de agressões externas, também constituem causa do surgimento do neoplasma maligno.




Entenda como acontece

Uma célula cancerosa pode surgir devido aos efeitos constantes de algum agente cancerígeno, que é capaz de modificá-la geneticamente, alterando os genes.

Assim, ela começa a atuar sob orientação de um DNA alterado e passa a se multiplicar descontroladamente, de forma irreversível.

A multiplicação desordenada é desencadeada e a célula cancerosa se multiplica mais rápido do que as normais, fazendo surgir aglomerações que dão origem a tumores.

Estas células têm a capacidade de migrar e viajar pelo sangue ou pelo sistema linfático.

E assim invadem diversos órgãos.

Desta forma, qualquer tecido ou órgão do corpo pode ser acometido, dando origem assim aos diversos tipos da doença, que é nomeada de acordo com o ponto do corpo que afeta.

Sendo assim, existe câncer de mama; de pele; de pulmão; de próstata; de sangue, também conhecido como leucemia; e outros.

Alguns sintomas

Os sintomas, na verdade, vão se expressando conforme o órgão que atingem.

Portanto, não possuem manifestações que sejam comuns a todos os tipos.

linhagem etnia doenca de castleman trofoblastica gestacional biopsia citologia

À medida que vão se desenvolvendo, estas células malignas inviabilizam as funções normais dos órgãos, gerando muitos problemas.

Por isto cada órgão atingido tem um tipo específico de sintoma.

Existem alguns sinais, mais genéricos, que sinalizam problemas no organismo e que aparecem também quando a pessoa está com neoplasia maligna.

Mas, são sintomas que aparecem em qualquer alteração que interfira com a saúde do corpo.

Não são específicos.

Eles são:

– Cansaço;

– Emagrecimento;

– Dores;

– Febre;

– Fadiga;

– Alterações na pele.

Muitos outros sintomas sinalizam para mostrar que algo vai mal.

Portanto, é muito importante, estar sempre atento aos alertas do corpo.

É uma doença que quanto mais rápida é diagnosticada, mais chances se tem de cura.

Tratamento

O tratamento geralmente é feito através de procedimentos denominados radioterapia e quimioterapia.

Mas, muito se tem estudado em busca de novas alternativas de cura.

Um campo amplo de pesquisas é o de plantas medicinais.

A graviola é uma destas plantas que tem sido muito pesquisada.

Estudos científicos revelaram que esta fruta possui um elemento ativo chamado de acetogenina.

Trata-se de um fitoquímico capaz de impedir a reprodução destas células malignas.

A fruta possui substâncias que são tóxicas para as células cancerígenas e não afetam as células normais.

Mas, ainda há muito a explorar até que um medicamento concreto seja oferecido.

Não precisa ser um gênio ou pesquisar na Wikipédia para ter a percepção de que a doença é grave e necessidade de muitos cuidados, não é mesmo?

Um diagnóstico rápido ajuda a aumentar em muito, as chances de cura.

E agora que você já conhece sobre, participe aqui deixando seu comentário.

Clique aqui agora para ver a Candidíase peniana no homem e feminina.

Recomendado para você:






Política de Privacidade