Omeprazol: Para que Serve, Bula, Efeitos Colaterais e Preço



Conheça o Omeprazol. Veja a bula e efeitos colaterais, além de preço e onde comprar!

O que é

É o nome comercial de uma substância farmacológica conhecida também como Prilosec OTC ou simplesmente como Prilosec.

É amplamente utilizada no tratamento de algumas doenças que acometem partes do sistema digestório como estômago e esôfago.

É um medicamento que pertence à classe dos inibidores; isso porque é utilizado sobretudo para diminuir (através da inibição) os níveis de ácido produzido no estômago.

Notar, portanto, a importância desse medicamento no tratamento de doenças ligadas ao refluxo gástrico.

Tão comum se tornou o problema de superacidez estomacal que mais de um composto com essa propriedade inibidora foi desenvolvido. Algumas outras opções no tratamento de hiperacidez do estômago e gastrites são Ranitidina e Pantoprazol.

Apresentação

É produzido pelo laboratório Medley; o uso é oral e pode ser utilizado pela grande maioria das pessoas, podendo inclusive ser utilizado no tratamento pediátrico, desde que o paciente tenha pelo menos 1 ano de idade completo.

O remédio pode ser encontrado em diversas concentrações do princípio ativo e também em diversas quantidades de comprimidos nas cartelas.

Em relação à concentração, estão disponíveis versões de 10 miligramas, 20 miligramas e 40 miligramas. Essas concentrações podem ser encontradas em cartelas com 7 cápsulas de 40 miligramas, cartelas com 14 cápsulas de 10 miligramas e cartelas com 7, 28 e até 42 cápsulas de 20 miligramas de composto.

As cápsulas deste fármaco promovem uma liberação lenta do composto no organismo; isso faz com que o remédio não se torne eficiente para alívio de sintomas, e sim para um tratamento a longo prazo. Por isso muitas pessoas acabam utilizando-o de maneira equivocada para tratamento de azia, assim o fármaco certamente não surtirá o efeito desejado.

Indicações

Uma pergunta natural que surge quando falamos de um determinado composto farmacológico é: para que serve esse medicamento?

sintomas de azia tomado sem alimento

Nesse artigo, já demos uma dica sobre este medicamento: esse composto faz com que haja uma diminuição na produção de ácido estomacal.

Assim, é largamente utilizado no tratamento de refluxo (sobretudo o gastroesofágico).

Notar que o medicamento também se mostra extremamente eficiente no tratamento de outras doenças que estejam relacionadas de alguma forma com o excesso de ácido produzido no estômago.

Por exemplo: há um tipo de esofagite, ou seja, inflamação no esôfago, conhecida como esofagite erosiva. O próprio nome da doença já sugere uma característica marcante: a inflamação do esôfago está ligada a um processo de corrosão de tecidos, pela ação do ácido estomacal. Assim, com a administração deste medicamento, haverá uma diminuição nessa produção de ácido, de forma a propiciar o processo de cicatrização do esôfago.

É utilizado ainda em conjunto com outros remédios, sobretudo antibióticos, para tratar uma doença bastante conhecida e de difícil tratamento: a gastrite relacionada à ação da bactéria H.Pillori.

É extremamente eficiente e apresenta grande sucesso no tratamento de gastrites, úlceras e doenças de refluxo.



Como utilizar

Aqui reside um ponto muito importante: quando se fala em um certo medicamento, a dosagem e o modo de utilização do composto são as perguntas principais a serem feitas. Note que este fármaco é utilizado no tratamento de várias doenças. Dessa forma, cada doença contará com um tratamento particular, que envolve uma dosagem específica por um determinado período de tempo.

Esse tipo de orientação deve ser dado por um profissional capacitado. Evite sempre o autodiagnóstico e consulte um médico e um farmacêutico para orientá-lo a agir de maneira correta e segura.

Apenas para se ter uma ideia, um paciente que tenha sido diagnosticado com úlceras gástricas ou esofagite causada por refluxo deve fazer a utilização diária de um comprimido de 20 miligramas por um período de quatro até oito semanas.

Isso denota o fato de o remédio ser utilizado para tratamentos longos e não para alívio sintomático.

Efeitos colaterais

Depois de seguir a orientação correta de um médico e começar a fazer o uso do medicamento, nem tudo são flores: o remédio é demasiadamente eficaz para os fins aos quais foi destinado, mas traz alguns efeitos colaterais para o paciente.

Os sintomas em geral são de intensidade leve e nem sempre se manifestam nos usuários do remédio e envolvem dores de cabeça, dores musculares e diarreia.

Efeitos colaterais mais severos como choques anafiláticos podem ocorrer em pacientes que apresentam algum tipo de hipersensibilidade a este fármaco.

Dessa forma, o remédio é contra indicado para pacientes que conhecidamente tem intolerância a algum componente do medicamento.

Muito se fala em um possível efeito colateral : as pessoas acreditam que o uso do medicamento está relacionado ao aumento de peso. Caso você confira a bula do medicamento, verá que o ganho de peso não compõe a lista de efeitos colaterais. Portanto, deve-se pensar que não existem evidências científicas que mostram que o remédio engorda.

gastroesofagico tomado com alimento

diminuidor

Mais características do medicamento

Caso o seu médico tenha receitado o uso deste fármaco para seu tratamento, outras perguntas surgem naturalmente: Quanto custa? Onde posso comprar?

O remédio deve ser adquirido sob prescrição médica.

Pode ser encontrado em diversas drogarias e também pode ser comprada diretamente do laboratório.

O preço do produto varia de acordo com o local de compra e de acordo com a dosagem do composto e quantidade de comprimidos na cartela.

A versão original, do laboratório Medley é naturalmente mais cara do que os genéricos.

Para se ter uma referência, 20 miligramas de composto com 28 cápsulas sai em torno de R$ 40,00.

O medicamento é muito eficiente no tratamento de doenças ligadas ao conjunto gástrico, como refluxo gastroesofágico e gastrites. No entanto, notar que deve ser utilizado de maneira correta, isto é, sob orientação do médico.

Esse profissional poderá te orientar sobre qual a dosagem e o modo correto de tomar o medicamento.

Evite sempre o autodiagnóstico e a automedicação: você pode estar atentando contra sua própria saúde.

Um outro alerta: se você é diabético, alerte seu médico, pois o medicamento contém açúcar.

Clique aqui para ver os efeitos colaterais da Oxandrolona manipulada, como tomar, seu ciclo, preço e onde comprar.