Azitromicina: Para que Serve, Bula, Efeitos Colaterais e Preço.





Conheça a Azitromicina 500mg. Veja a bula e efeitos colaterais, além do preço e onde comprar!

O que é

É o nome comercial de um composto químico extremamente complexo e dotado de propriedades farmacêuticas e terapêuticas.

É um forte antibiótico e por isso é muito eficaz no tratamento de doenças causadas sobretudo por bactérias – as bacterioses.




Esse medicamento ficou bastante conhecido por sua eficiência no tratamento de determinadas doenças como aquelas ligadas ao comprometimento do sistema respiratório.

O seu uso, quando realizado sob orientação médica, é seguro e dependendo do quadro clínico do paciente, uma única dose do remédio pode ser suficiente para frear o avanço do processo infeccioso no corpo.

Uma outra característica interessante desse fármaco é que pode ser utilizado no tratamento de DSTs – Doenças Sexualmente Transmissíveis.

O mecanismo de funcionamento do medicamento é bastante complexo, mas esse composto químico basicamente causa interferências no processo de produção de proteínas bacterianas, tornando inviável a sua reprodução.

Dessa forma, o remédio auxiliará o sistema imunológico na contenção da infecção bacteriana.

Comumente, por força do hábito, fala-se somente o termo Azitromicina, embora seja conhecida em termos técnicos por Azitromicina Diidratada ou Di-hidratada (as duas variedades estão corretas).




Apresentação

Este fármaco é produzido pelo laboratório químico-farmacêutico Medley.

Obviamente existem versões genéricas, como por exemplo Astro, Azitrolab, Azitrax, Azitrix, Zitromax e Zitromil.

A apresentação do medicamento é variada e essa variação se faz presente na quantidade de comprimidos que compõe o produto.

zumbido ouvido corrimento vaginal tomar sem alimento

Como já citamos aqui, o medicamento é muito eficiente e dependendo do quadro clínico do paciente, basta apenas 1 comprimido para que o corpo sinta o efeito do remédio.

De fato essa confiabilidade do remédio se confirma na sua apresentação. São distribuídos em cartelas que podem conter 2 comprimidos, 3 ou 5 comprimidos.

Notar que as cartelas não possuem um número grande de comprimidos, pois pequenas doses desse composto químico no organismo já conseguem fazer com que haja uma melhora satisfatória no quadro clínico do paciente.

A concentração do do princípio ativo nos comprimidos é a mesma, independente da quantidade de comprimidos: 500 mg.

Existem outros componentes secundários que fornecem o arranjo físico do medicamento; eles podem ser consultados na bula.

Indicações





É um composto químico com propriedades antibióticas; portanto, é fácil aceitar que seja empregado sobretudo em doenças e disfunções causadas por bactérias.

Possui uma série de indicações de uso e por esse motivo é considerado bem versátil.

Preparamos uma lista que mostra o nome científico das bactérias suscetíveis a esse composto químico e uma outra lista que mostra as doenças que podem ser tratadas a partir da administração desse medicamento.

Bactérias suscetíveis à sua ação:

– Vibrio cholerae;

– Escherichia coli;

– Salmonella, Streptococcus;

– Campylobacter;

– Neisseria gonorrhoeae;

– Clamidia;

– Moraxella;

– Haemophilus.




Doenças que podem ser tratadas com sua administração:

– Acne;

– Inflamação no ouvido;

– Diarreias (causadas por infecções por agentes patológicos);

– Clamídia (um exemplo de DST tratável);

– Gonorreia;

– Sinusite;

– Coqueluche;

– Amigdalite.

Aqui cabe uma observação importante: se você desconfiar que está com alguma dessas doenças por conhecer os sintomas, evite sempre a automedicação.

Muitas vezes os artigos online, fóruns e outros meios de comunicação acabam contribuindo de certa forma para o autodiagnóstico e a automedicação, na medida em que disponibiliza muitas informações que levam o paciente a essa atitude.

erupcao cutanea resfriado comum gripe tomar com alimento

É muito importante que, caso você esteja doente, seja acompanhado por um médico capacitado para isso.

Apesar de ser indicada para essas doenças, existe uma série de contraindicações do uso desse composto químico.

Além disso, é justo pensar que esse medicamento não é o único com propriedades antibióticas: há muitos outros medicamentos para tratar essas doenças, como por exemplo Amoxicilina e Cefalexina, antibióticos empregados sobretudo no tratamento de desordens do sistema respiratório.

Posologia





Obviamente o modo de utilização do medicamento varia em função de vários parâmetros.

Por isso mais uma vez mostra-se extremamente necessário o acompanhamento de um médico, pois ele é o profissional capacitado a receitar um tratamento adequado com posologia e frequência de consumo corretos.

O perigo de utilizar a bula ou outros conhecimentos para o seu tratamento é que eles não levam em conta as suas particularidades, as singularidades do seu quadro clínico.

Para você ter algumas referências sobre o uso do medicamento, separamos algumas doenças e o tratamento geral dado a elas. Mais uma vez ressaltamos que esses dados servem apenas para referência e consulta, e não para o autodiagnóstico e a automedicação.



Para um paciente diagnosticado com sinusite, o tratamento em geral dura 3 dias e é sugerido o consumo de 500 miligramas do composto por dia, o equivalente a um comprimido.

Para um paciente diagnosticado com clamídia, o tratamento em geral é feito através de uma única dose de 1000 miligramas, equivalente a dois comprimidos do medicamento.

Para um paciente diagnosticado com pneumonia (possivelmente causada por Streptococcus pneumoniae ) o tratamento dura aproximadamente 5 dias; no 1º, a dose do medicamento é de 500 miligramas (1 comprimido).

Nos demais, a dose recomendada é de 250 miligramas, equivalente a meio comprimido. Para um paciente com faringite, o tratamento é bastante semelhante.

Efeitos colaterais





O medicamento em geral é bastante seguro; não é a toa que enfrentou uma grande popularização, pois é eficiente e os sintomas indesejáveis manifestados pelo consumo do fármaco não são frequentemente relatados.

Ainda sim, são relatados sintomas como enjoo, vômito e diarreia. Um fato importante de ser destacado é que esse remédio não deve ser utilizado por pacientes que possuam doenças crônicas hepáticas, pois o fármaco está ligado a toxicidade hepática.

Uma dúvida bastante frequente da população: O seu uso corta o efeito do anticoncepcional? A resposta é negativa. Talvez seja um dos mitos mais famosos ligados ao medicamento.

Outras características




O medicamento precisa de receituário médico para ser comercializado. Pode ser encontrado em uma grande diversidade de drogarias e lojas do ramo. O preço médio do seu genérico está em torno de R$19,00 a R$ 64,00.

Não se sabe ao certo sobre a segurança do consumo desse composto químico por gestantes e lactantes. Sabe-se que o remédio atravessa a placenta, mas não se tem certeza se pode causar danos ao feto.

Em relação às lactantes, uma boa notícia: o remédio não é encontrado no leite materno.

É muito conhecido e utilizado no âmbito médico por sua eficácia e pela pequena quantidade de sintomas indesejados manifestados pela ingestão da droga.

O seu tratamento deve ser acompanhado por um médico, pois ele indicará a quantidade e a frequência correta de consumo.

Clique aqui para ver para que serve o bepantol líquido, creme e pomada, o preço e onde comprar.

Recomendado para você:






Política de Privacidade