Pipoca Doce: Simples de Pipoqueiro com Nescau e Leite Ninho!

salgada com suco em pó com anilina no palito com corante liquido

Veja como fazer a receita de Pipoca Doce simples de pipoqueiro colorida vermelha e com nescau!

Você sabia que as Pipocas tem uma história interessante para chegarem até aos cinemas?
Ela começa no México a 9.000 anos atrás.
Provavelmente mais consumidas em 3.600 anos antes de Cristo, sob a influência de uso dos índios americanos ( nativos)  que adornavam seus cabelos com elas.
Mas as pipocas surgiram, segundo lendas indígenas, e aconteceram por acaso, despretensiosas. Soltaram-se alguns grãos de milho numa fogueira da tribo, e os grãos saltaram-se brancos e pipocados.  
Como numa mágica, tornaram-se brancas, fofas e macias, com formato de flor, lembrando uma flor de algodão.
Curiosamente a pipoca tornou-se alimento e adorno de cabeça.
Existem anotações que contam outra maneira que usavam para exploder os grãos do milho da pipoca, que colocavam dentro  de algum recipiente feito de barro, cheio de areia quente colocavam os grãos.

Os europeus descreveram essas pipocas, em cartas para a Europa, como sendo um alimento desconhecido, como um salgado à base de milho, e ao mesmo tempo, um enfeite para o cabelo.

Mais tarde, os colonos na América habituaram a comer pipocas no pequeno almoço, que misturavam -nas ao leite, depois serviam apenas de lanche, agora como doce.

Elas surgiram desde os Aztecas, Maias e Incas até chegarem nos snack bars dos cinemas de hoje.

sequinha chocolate em pó leite condensado

pr

Elas ficaram esquecidas nas filas dos cinemas por muitos anos, mas em 1945, nosso Presidente Getúlio Vargas as colocou nos Cinemas do nosso pais, como nos Estados Unidos.

Tornou-se pop e está hoje dominando mais espaços nas nossas gerações.

Quando os nutricionistas descobriram que suas fibras, além de ricas em nutritivos, eram saciadoras do apetite, pronto: elas estão nos saquinhos ou potes, coloridas, doces, salgadas, cheias de cremosidade, de sabores inéditos e até gourmets.

A pipoca de micro-ondas surgiu nos Estados Unidos por volta dos anos 40 e vem conseguindo adeptos  apressados, esfomeados e cheios de afazeres, pois ela acontece em poucos minutos e sacia a fome de muita gente moderna.

Mas elas ficaram esquecidas nas filas dos cinemas, no  carrinho do pipoqueiro por muitos anos, colorida de vermelha, branca, doce com nescau, com leite ninho, salgada com ket-chup, com orégano na manteiga, e tantos outros sabores.

Como ela acontece ?

A pipoca é feita com uma variação do milho normal, que tem a estrutura bastante semelhante à do milho original.

Ela continua sendo apenas amido, água e uma casca bem dura.

vermelha com suco branco cristal queimado leite

Num processo simples pois a sua origem está na água existente dentro do grão de milho, a água encontra-se junto ao amido, que pelo calor intenso funde-se com a água e forma uma grande cadeia de bolhas gelatinosas que explodem pela pressão ao calor, até os grãos explodirem um a um.

Assim, toda parte branca, que é a água misturada com o amido, expande e transforma-se  em pipoca, fazendo a graça em quase todas as dietas modernas.

Por falar em tanta pipoca, vamos fazer uma Pipoca doce deliciosa e fácil?

Receita de Pipoca Doce:

Ingredientes:


Ingrediente

Quantidade

Milho para pipoca 1 xícara de chá
Óleo vegetal 10 colheres de sopa
Açúcar 10 colheres de sopa
Água natural 10 colheres de sopa





Modo de Preparo:

1. Coloque todos os ingredientes numa panela,tampe.

2. Deixe começar a estourar.

3. Remexa a panela de vez em quando pois ao  movimentar os grãos na panela as que ficam por cima vão para o fundo e estouram.

4. Num intervalo de explosões mais intensas, você já pode apagar o fogo.

5. Mexa ainda várias vezes sua panela.

6. Deixe  esfriar, despeje numa travessa com cuidado, pois o caramelado do açúcar costuma queimar os apressadinhos.

Pode-se adicionar o chocolate para dar aquela cobertura gostosa na pipoca.

Sirva-se!

Clique aqui agora para ver a receita de Pudim