Dieta sem Glúten: Como Fazer, Cardápio e Receitas Simples



Dieta sem Glúten Detox Dukan

Veja passo a passo o que comer, como fazer a Dieta sem Glúten e emagrecer em poucos dias com nossos cardápios e receitas!

Está procurando uma forma de perder peso e ainda não sabe como proceder para fazê-lo? Com a dieta sem glúten você pode alcançar os resultados que espera sem maiores problemas ou dificuldades. Quer saber como? Veja essas orientações que temos para lhe dar!

Essa dieta está fazendo um sucesso absoluto entre as pessoas em todo o Brasil e com toda a certeza vai fazer diferença na sua vida também! A promessa é de que os resultados serão rápidos e eficientes: perder 5 quilos em apenas duas semanas. Descubra como utilizá-la corretamente e de que maneira você pode efetivamente perder bastante peso e alcançar sua forma física ideal!

1 – O que é glúten

O glúten é uma substância protéica que possui poderosíssima ação sobre o organismo. E como se trata de uma substância com elevado grau de calorias, ele faz aumentar os níveis de gordura no corpo e por isso leva a pessoa a elevada massa corporal gorda, que é o que provoca o sobrepeso e a obesidade, os grandes males da sociedade de hoje. Por isso é tão importante se disciplinar e fazer esse processo acontecer, já que esses índices, quando estão altos, costumam provocar outros problemas à saúde, como alto risco de infarto, AVC, má circulação, etc.

2 – A dieta sem glúten

Essa é uma dieta um pouco similar à dieta dukan (e também à dieta detox), que consiste em concentrar os esforços para conseguir emagrecer. Nesse caso, a idéia é eliminá-lo da alimentação e assim obter o emagrecimento saudável. Trata-se, contudo, de uma dieta estruturada na finalidade absoluta de proporcionar a perda de peso e todos os esforços são concentrados nesse sentido. E os benefícios à saúde são obtidos como acréscimo a tudo isso.

3 – Onde o glúten é encontrado?

Alimentos que contém glutén

diminuidor

O glúten pode ser encontrado em diversos alimentos que consumimos no dia a dia. Alguns exemplos que podemos citar são:

– Malte;
– Trigo;
– Aveia;
– Farinha de trigo;
– Cevada;
– Centeio;
– Pães;
– Bolos;
– Biscoito;
– Torrada;
– Massas;
– Bolacha;
– Salsicha;
– Temperos industrializados.

Não são somente esses. Há outros alimentos que contém glúten em sua composição e que precisam ser retirados da sua dieta. Veja como você deve se comportar para que a dieta seja produtiva e dê rapidamente os resultados que você espera.

4 – Dicas para eliminá-lo do seu cardápio

dieta sem lactose
Para eliminar o glúten do seu cardápio, o que você tem a fazer é se habituar à alimentação que o exclui completamente, mas que também proporcione equilíbrio entre as proteínas necessárias. Dessa maneira, para não lhe causar problemas de saúde, faça-o gradativamente, sem pressa e sem atropelos. Muito cuidado para não ultrapassar os limites porque isso é muito perigoso. A seguir, vamos lhe proporcionar algumas orientações básicas sobre o quanto o glúten é importante para a sua alimentação e de que maneira ele pode ser substituído, de forma que não lhe provoque problemas de saúde.



5 – Benefícios do glúten para o seu organismo

Procure sempre manter claro na mente que o glúten nunca poderá ser completamente eliminado da sua alimentação. Isso porque ele possui ações benéficas sobre o organismo e não apenas provoca o mal, como muitas pessoas costumam imaginar, especialmente os defensores das dietas restritivas, que imaginam que emagrecer seja a prioridade absoluta e que nada mais importa, nem mesmo a manutenção da saúde. Confira o quanto a retirada do glúten pode ser prejudicial para a sua saúde!

– Pessoas que eliminam completamente o glúten de sua alimentação são mais propensas aos males de ansiedade e depressão, já que essa ação causa efeitos fisiológicos no intestino que propiciam esses quadros.
– A completa retirada do glúten causa falta de saciedade, insônia e consideráveis alterações hormonais no organismo.
– Um estudo realizado com 10 homens submetidos à dieta sem glúten por 30 dias comprovou que ela provoca uma queda das bactérias benéficas do intestino, sendo que sua exclusão pode causar uma drástica redução, que necessariamente tem diversos impactos negativos sobre a saúde.



Anúncios por Copacet

– Há quadros clínicos que somente podem ser constatados se a pessoa fizer o uso de glúten, caso o contrário, esse quadro pode ser ocultado. As doenças mais comuns que podemos citar são os problemas relacionados à hipersensibilidade e doença celíaca, que iremos tratar no próximo tópico.
– O preço dos produtos sem glúten também não é atraente, sendo assim pouco acessíveis à população (não se trata de um mal à saúde, mas afeta o financeiro, que em épocas de crise pode representar um grande problema).

Para efetuar a substituição parcial do glúten na sua alimentação, faça-o com cuidado e aumentando o nível de proteínas para dar sustentação ao organismo. Mais adiante iremos lhe apresentar um cardápio com as opções de alimentos que você pode inserir na sua dieta para não correr riscos desnecessários.

O que é Glúten e a doença celíaca

6 – “Doença celíaca”

A doença celíaca se caracteriza por uma intolerância ao consumo do glúten. Nesse caso, a pessoa realmente precisa evitar ingeri-lo, já que as reações do organismo são severas e tendem a provocar sintomas indesejados. Esses sintomas são:

– Sinais de desnutrição;
– Perda de peso;
– Diarréia com presença de gordura;
– Anemia;
– Fraqueza das unhas;
– Diminuição da fertilidade;
– Inchaço nas pernas;
– Alterações na pele;
– Alterações do ciclo menstrual;
– Vômito;
– Queda de pêlos.



Anúncios por Copacet

Em situações em que surjam quaisquer desses sintomas, é importante buscar rapidamente auxílio médico para que seja diagnosticada e tratada a doença da maneira correta.

7 – Cardápio completo

No seu estado natural (sem agrotóxicos ou industrializadas) as frutas são ótimas para consumir na dieta do glúten. Coma a vontade e procure aproveitar até mesmo as cascas, que são importantes fontes de proteína.
Na mesma situação estão os vegetais, que são excelentes fontes de nutrientes e que ajudam o organismo a sentir menos falta do glúten.
As carnes não possuem glúten e por isso podem (e devem) ser consumidas à vontade. Mas se elas forem processadas, essa regra não é valida.

lactose

Essas são as orientações básicas para você montar o seu cardápio. E você, qual a sua experiência com a Dieta sem Glúten? Quantos quilos conseguiu perder em quantos dias / semanas?

Agora, clique aqui e confira a Dieta Mediterrânea.

Para ver outras dietas para perder peso e emagrecer com saúde, clique aqui.